Historicar, pesquise pela placa todo o histórico do veículo.

Historicar, pesquise pela placa todo o histórico do veículo.

Historicar, pesquise pela placa todo o histórico do veículo.

Historicar, pesquise pela placa todo o histórico do veículo.

ENTRAR

CADASTRAR-SE

X

Ei, você aí!
Que tal um
descontão na
sua consulta?

HISTORICAR10

É muito simples, basta colocar o código acima na caixa de cupom
localizada na tela de confirmação da placa.
X

Acesse sua conta

X

Criar sua conta

Ao se cadastrar você está aceitando
os termos de uso.

CADASTRAR-SE Já é cadastrado? Clique aqui.
X

Recuperar Senha

ENVIAR
X

Termos de Uso

X

Exemplo da Consulta Completa Historicar

25/11/19

7 dicas para comprar uma moto seminova

  • Início
  • Blog do Historicar
  • 7 dicas para comprar uma moto seminova
  • #1 Analise a situação
     Seja o motivo por gostar ou pela situação financeira atual, a moto trás duas vantagens que são inquestionáveis: A primeira é a mobilidade; atualmente no trânsito e engarrafamento que são cada vez mais caóticos, é quase impossível fazer um trajeto curto que fosse, em pouco tempo. A segunda é a economia, pois além de ser mais barata na compra, ainda gasta muito menos em combustível. A moto possui uma desvantagem comparada aos carros, que é a segurança. Uma batida leve de um carro dificilmente atingirá o motorista, agora uma moto leva o motorista ao chão. Por isso, conduzir uma moto deve ter um cuidado redobrado e muita cautela.

    #2 Não se emocione, pesquise
     Quando estiver na busca da moto ideal, não compre com pressa só porque o vendedor informou ser a melhor oferta ou já possui outros interessados. Pesquise bem as variedades disponíveis no mercado comparado a FIPE. Se alguém estiver vendendo uma moto seminova com um valor muito abaixo, é porque certamente algo a desvalorizou. São raros os casos em que é vendido barato somente por pressa de vender.
     Se está receoso de comprar uma moto seminova, pode optar por uma moto nova 0km, porém os valores serão mais caros obviamente. Entretanto, não terá problemas oriundos de mal uso ou sinistros etc.

    #3 Cuidado com as falsificações 
     Quando encontrar uma moto bacana, que atenda as suas necessidades, o próximo passo é verificar a veracidade de documentos e o chassi, por exemplo. Existem mais casos de falsificação no mercado do que imagina. Além disso, o vendedor pode estar querendo entregar uma moto clonada, com restrições e até mesmo roubada. Por isso, existem plataformas como o Historicar que entrega um relatório completo de informações dessa moto para que averigue e compare os dados que você tem em mãos com mais segurança, somente com a placa. Esse serviço tem um valor simbólico, vale a pena checar!

    #4 Inspecione o veículo cuidadosamente
     
    Depois de ver a documentação, é importante que seja averiguado também a moto fisicamente. Ver se está em boas condições e aparentemente bem cuidada pode significar duas coisas; ou que realmente o antigo proprietário foi cuidadoso ou foi reformada para camuflar algum sinistro. Por isso, aconselhamos que veja também o hodômetro, se mostrar ser pouco rodada e encontrar desgaste no guidão ou pedaleira por exemplo, é um sinal que pode ter sido adulterado. Verificar se possui arranhados e trincos podem indicar um tombo, que afetará o alinhamento das rodas e a suspensão.  


    #5 Test drive
     Para tirar a prova viva, nada melhor que fazer um test drive. Assim, poderá ver a dirigibilidade da moto, a embreagem se não está dura demais, acelerador, cambio e freios também. Além do mais, poderá ver no painel se tem algum alerta e se funcionam corretamente o farol, setas, buzina e luz de freio. Se não tem muita confiança, pode levar a um mecânico especialista para dar uma revisada geral.

    #6 Transfira o veículo com segurança
     Finalmente você escolheu a moto ideal, agora é só transferir corretamente preenchendo no formulário de ATPV (Autorização para Transferência de Propriedade de Veículo) dados como local de venda, data, valor e os dados do comprador. Autenticar o documento e levar ao posto de atendimento do Detran para comunicar a transferência ao órgão. A partir daí, o comprador tem um prazo de 30 dias para realizar os procedimentos de emissão do novo CRV. Perdendo esse prazo, acarretará uma infração de natureza grave.

    #7 Quer modificar a moto?
     Se você adquiriu a moto com intenção de modificá-la para deixar a sua cara, tome alguns cuidados!
    Antes de mais nada, consulte a Resolução nº 292/2008 que informa as modificações permitidas por lei. Após isso, é necessário realizar uma inspeção junto ao órgão de trânsito para emissão do CSV (Certificado de Segurança Veicular). Caso seja desrespeitada a lei e ande com a moto modificada, você receberá uma multa de natureza grave, que são os cinco pontos na carteira. Lembrando, que de acordo com o artigo 261, se acumular 20 pontos no período de 12 meses, terá sua habilitação suspensa.

     Quer entender mais sobre a CNH suspensa ou cassada? Leia matéria completa aqui

    • HISTORICAR
    • Consulta pela placa
    • Dicas
    • Seminovo
    • Motos

    Compartilhar:

      Posts Relacionados

    • Você sabe qual o pneu certo na hora da reposição?

       Todos sabemos que pneus recebidos diretamente de fábrica, tem uma maior durabilidade do que os comprados posteriormente para substituí-los. Muitas vezes, vemos pneus com ...

      Ler mais
    • O que você precisa saber sobre veículos e enchentes

       Enchentes são cada vez mais comuns em grandes cidades. Isso porque os canais pluviais não dão mais conta do enorme volume de água. O que acontece é que nessa hora, os...

      Ler mais
    • O que muda com as novas regras de recall para veículos

       Atualmente o aviso de Recall pela montadora é enviado por carta ao proprietário que comprou o veículo na concessionária. O que muda agora, é que a montadora ter&aacut...

      Ler mais